3 de abril de 2009

poeta.


Eu não sei o que o meu corpo abriga
Nestas noites quentes de verão
E nem me importa que mil raios partam
Qualquer sentido vago de razão
Eu ando tão down
Eu ando tão down


Outra vez vou te cantar, vou te gritar
Te rebocar do bar
E as paredes do meu quarto vão assistir comigo
À versão nova de uma velha história
E quando o sol vier socar minha cara
Com certeza você já foi embora
Eu ando tão down
Eu ando tão down


Outra vez vou te esquecer
Pois nestas horas pega mal sofrer
Da privada eu vou dar com a minha cara
De panaca pintada no espelho
E me lembrar, sorrindo, que o banheiro
É a igreja de todos os bêbados
Eu ando tão down
Eu ando tão down
Eu ando tão down
Down... down.


{Cazuza - Down Em Mim}

3 comentários:

Beatriz disse...

Cazuza, absolutamente MARA!!

Eu te amo gatxeenha! (:

Thainá Vivas disse...

Idem Beatriz.
ashuashaushauhs!
Adooooro³!

Wilian Shopenhauer disse...

Não escuto-o muito, mas ele tem belas letras de música.!

;.D

Também agradeço pela sua visita ao meu blog. Volte sempre que puder.! xD

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails