31 de julho de 2009

.a primeira semana


Antes que o tempo, a Clave de Fá Do Si La Sois. Antes da noite, uma tarde pra cada um de nós. Antes do barco, a chuva. Antes da roda, o frio. Antes do vinho, a uva e a fruta que não caiu. Fez dessa Terra um cenário para as peças que nos pregaram. Fez bico de pena e diário pra escrevermos a regra e a exceção. Criou o perdão e o pecado. Criou a dor e o prazer. Criamos o certo e o errado e o orgulho pra nos esconder do que prevalece em nós... Antes que o tempo, a clave Sustenidos e bemóis. Antes do inteiro, a metade, uma outra parte de nós. Antes do voo, o tombo. Um "uta" pra não chorar. Antes tarde do que nunca, pra nunca mais demorar. Antes do homem o medo. Antes do medo o amor. Antes do amor a dúvida. Pois nem Deus sabe quem criou e o que prevalece em nós. Exílios calados quimeras que exalam sós. E tudo que eu criar pra mim vai me abraçar de novo semana que vem. E tudo que eu criar pra mim vai me abraçar de novo. Vai me negar também semana que vem. Antes que o tempo acabe...
{O Teatro Mágico}

29 de julho de 2009

.terminei


Depois de um bom tempo tentando, ontem eu finalmente acabei de ler "A menina que roubava livros". No começo eu não estava gostando muito, ai até dei um tempo nele, mas então resolvi terminá-lo. A história começou a me prender só depois de um número de páginas considerável, e desde então, não consegui mais parar de me encontrar com a menina Liesel Meminger e os vários outros personagens encantadores! Fiquei tão empolgada que passei quase todo Domingo passado lendo, mal sai do meu quarto, e quando saia não via a hora de voltar e ler de novo, hehe. Nos últimos capítulos eu me emocionei muito, apesar da história ser um pouco triste, não deixa de ser encantadora, vale muito a pena ler, vale a pena pela menina Liesel.

Próximo da prateleira? "Marley e Eu", logo logo :)


27 de julho de 2009

.letrinhas e mais letrinhas



Ontem, definitivamente eu bati meu recorde de leitura. Passei boa parte do meu domingo entretida com um livro. Finalmente eu tomei vergonha na cara e resolvi seguir em frente com os capítulos.

"A Menina Que Roubava Livros" é de um certo modo, encantador. Liesel Meminger tem sido minha melhor amiga nesses últimos dias. Somente quando estou com a roubadora de livros é que eu esqueço das coisas que me afligem.

Assim que eu terminar de ler, venho contar pra vocês a minha conclusão definitiva. Enquanto eu não volto à Rua Himel, 33, eu vou cuidar um pouco da minha vida real, que esta bem bagunçada.

Ótima semana para nós \o.

Até loguinho ;)

26 de julho de 2009

.computadores me tiram do sério!

Definitivamente, eu não sei mais o que fazer com o meu computador.
Essa porcaria do Avast! detectou no último escaneamento que fiz, 3 deles não podem ser escaneados e outros 2 são "bombas de descompactação"! E eu simplesmente NÃO CONSIGO EXCLUÍ-LOS! Sabe lá Deus, que merda é essa ¬¬. E para ajudar, meu mouse esta com problemas também, mas isso é fácil de se resolver. E ainda por cima, meu pc agora deu de travar, agora não sei se é por causa desses malditos vírus ou sei lá o que!
Eu realmente estou de paciência esgotada com essas coisas aqui!

já pesquisei na net, mas não achei nada de concreto,
se alguém souber como resolver isso, e principalmente que diabos é uma bomba descompactação, por favoooooooor me ajudem! :)

Um beijinho :*

25 de julho de 2009

.nada de mais


Minha primeira semana de férias foi bem tranquila. Aproveitei para arrumar o meu caderno passando umas coisas à limpo [organização é fundamental para os estudos, rs], e adiantei mais algumas páginas do livro que eu estou lendo. Pretendo terminá-lo o quanto antes, apesar de ainda faltar 300 e não sei quantas páginas.

Hoje é sábado, mais um dia frio e chuvoso onde tenho que ficar em casa outra vez, com criaturas que ultimamente, têm me tirado do sério com muita frequência, aliás, mais do que o normal! Uma reclama freneticamente de cansaço, falta de tempo, dores; reclama da casa constantemente bagunçada... ou seja, tudo pra ela é motivo de ficar de cara feia. Eu entendo, claro, afinal, ela não para um segundo, eu tento ajudar, mas ela tbm não colabora comigo neh, e ainda fica reclamando, ai ai. O outro nem sequer olha na minha cara, só acontece um "Oi" por dia, melhor assim, já que nossos gênios são um pouco diferentes, assim, evitamos a fadiga de um possível "maior estresse"; parece que ele só sabe falar de dinheiro, nada pra ele esta bom, só se preocupa com carros, casas, e ultimamente, tem se preocupado muito em tirar uma onda com a minha cara, aquele insuportável; odeio quando ele começa a soltar suas farpas criticando os meus amigos... uma é gorda demais, a outra é idiota demais e vive na cola da família, a outra é a que trabalha numa loja e bláblá. Agora me falem: é difícil demais para uma pessoa parar de falar da vida dos outros? Pô meu, se quiser falar fala, mas precisa ser na minha frente? ah vai se foder viu ¬¬. E por fim, um serzinho de 8 anos de idade, mas as vezes parece ter 2 anos; como ele é irritante as vezes. Não larga do meu pé por nada nesse mundo. Fica atrás de mim o dia inteiro e não contente, ainda insiste em me contrariar quando digo algo mais... digamos, "agressivo".

É complicado demais lidar com isso tudo em certos momentos. Eu estou cansada de tudo isso, ter sempre que medir o que eu falo, ter sempre que me preocupar com o meu modo de agir e etc. É um saco cara, na boa. É muito ruim... Essa pressão constante é cansativa, é irritante, é grande demais! Não estou contente com muitas coisas, queria que a maioria delas fossem diferentes. Tenho vontade de desistir de tudo. Se eu tivesse coragem o suficiente para tal, já teria feito! Quanto menos eu falar aqui dentro desse apartamento, melhor para mim, afinal, como eu já disse por algum post ai, pessoas e opiniões demais irrita um pouco. Portanto, é melhor mesmo um certo isolamento, assim, tenho um "distanciamento crítico da obra" e tento, pelo menos, achar soluções para amenizar os meus dias, desse ano que parece ser interminável... Já cansei disso tudo, queria que tudo fosse diferente, eu queria ser diferente. Sei bem que se quero mudanças, eu devo lutar por elas, mas não estou conseguindo fazer isso. Algo me prende no lugar, algo que não sei o nome. Definitivamente, eu não sei o que fazer!

23 de julho de 2009

.outro :)

"Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada."

{Clarice Lispector}

22 de julho de 2009

.elegância


Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento. É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado. É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto. É uma elegância desobrigada. É possível detecta-las nas pessoas que mais elogiam do que criticam. Nas pessoas que escutam mais do que falam. E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca. É possível detecta-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir aos frentistas. Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros. É possível detectá-la em pessoas pontuais. Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda a secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se esta ou não. Oferecer flores é sempre elegante. É elegante não ficar espaçoso demais. É elegante você fazer algo por alguém, e este alguém jamais saber que você teve que se arrebentar para o fazer... É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro. É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais. É elegante retribuir carinho e solidariedade. É elegante o silêncio diante de uma rejeição... Sobrenome, jóias e nariz empinado, não substituem a elegância do gesto. Não há livro que ensine alguém ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante. É elegante a gentileza, atitudes gentis falam mais que mil imagens. Abrir a porta por alguém é muito elegante! Dar o lugar para alguém é muito elegante! Sorrir é sempre muito elegante e faz um bem danado para a alma! Oferecer ajuda é muito elegante. Olhar nos olhos ao conversar, é essencialmente muito elegante. EDUCAÇÃO ENFERRUJA POR FALTA DE USO. E, DETALHE: NÃO É FRESCURA!

{Toulouse Lautrec}

21 de julho de 2009

Seja um idiota!


A idiotice é vital para a felicidade.

Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins. No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota! Ria dos próprios defeitos e de quem acha defeitos em você. Ignore o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele! Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto. Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo, soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça? hahahahahahahahaha! ... Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema? É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí,o que elas farão se já não têm por que se desesperar?Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não. Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa. Dura, densa, e bem ruim. Brincar é legal. Entendeu? Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço, não tomar chuva. Pule corda! Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte. Ser adulto não é perder os prazeres da vida - e esse é o único "não" realmente aceitável. Teste a teoria. Uma semaninha, para começar. Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são: passageiras. Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir... Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração! Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora? A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore, dance e viva intensamente antes que a cortina se feche!

20 de julho de 2009

.eu gosto :)

"Ah, e dizer que isto vai acabar, que por si mesmo não pode durar. Não, ela não está se referindo ao fogo, refere-se ao que sente. O que sente nunca dura, o que sente sempre acaba, e pode nunca mais voltar. Encarniça-se então sobre o momento, come-lhe o fogo, e o fogo doce arde, arde, flameja. Então, ela que sabe que tudo vai acabar, pega a mão livre do homem, e ao prendê-la nas suas, ela doce arde, arde, flameja."
{Clarice Lispector}

- sim, ela é a minha preferida; sabe quando você lê algo e pensa: "nossa, só você me entende mesmo!", hahaha, pois é, é bem por ai...

.nossa,mas que chatice!

Nossa, eu cansei dessas pessoas. Sempre as mesmas conversas, os mesmos rolos, as mesmas caras, nossa, mas que chatice! Enjoei. É, me chamam de chata, mas não é questão de chatice, bem, pode até ser em algumas ocasiões, mas é que sei lá, as vezes eu prefiro mesmo evitar uma aparição social indevida. Eu estou preocupada e todas essas coisas, e as vezes pessoas demais acabam irritando. Família também as vezes é complicado, tem gente que não se toca e fazem umas brincadeiras chatas e retardadas, é tãaaaaaaaaao irritante, meldels! As vezes da vontade de mandar todo mundo ir se ferrar,viu! grrr >.< é, eu acho que eu to de tpm. E como toda mulher normal, quando eu fico assim, tenho vontade de trucidar as pessoas, paciência zero para certos seres ¬¬ mas nada que um pouco de chocolate não ajude, né? Além do fato de praticamente nada estar sendo muito legal pra mim ultimamente, o resto esta normal :) Pelo menos eu estou de férias, isso já ajuda um pouco, mas... de fato², entre ficar em casa aguentando xiliiiiques de um pirralho de 8 anos e ir para a aula, eu prefiro a aula, com certeza! Ok, foi só mais um desabafo de última hora.

19 de julho de 2009

.só uma mulher sabe o que é

► Passar a vida lutando contra o próprio cabelo
► Lavar a calcinha no chuveiro e pendurá-la ali mesmo
► Comprar uma blusa que não combina com nada só pq o preço estava bom
► A impossibilidade de compreender qq manual de instrução
► Fazer de tudo para não ser vista de óculos
► Acumular coisas inacreditáveis dentro da bolsa
► Ter q convencê-lo a usar camisinha
► Ser tratada feito idiota pelo mecânico
► Fingir naturalidade durante o exame ginecológico
► Fazer depilação a cada 15 dias
► Ficar infeliz pq não tem uma roupa que preste
► A menstruação ter atrasado
► Chorar na festa de fim de ano dos filhos
► Fingir q não bebe água no gargalo
► Não contar que já namorou 2 ao mesmo tempo
► Ele nunca querer discutir a relação
► ADORAR fazer compras
► Sonhar em ter um marido rico
► O poder de uma calça jeans para rediagramar a escultura do corpo
► Ter q parecer natural após 2 horas no salão
► Disfarçar uma noite de amor sem graça que ele insiste em perguntar se foi boa
► Ser chamada de tia...

.haiouhaiohaa, eu achei engraçado e o pior: é a mais pura verdade, né? :)
.beijos :*

18 de julho de 2009

.bolhas de sabão e fotografia


É, eu estava vendo umas fotos guardadas no meu computador, e vi uma de uma bolha de sabão e uma máquina fotográfica e me deu vontade de falar sobre isso, eu não sei pq. :)
Eu gosto de bolhas de sabão, é divertido encher o céu delas, embora elas se percam no ar em poucos segundos.
E a fotografia? Bom, é uma paixão incurável! Com um simples 'click' podemos eternizar, digamos assim, momentos que vamos poder relembrar daqui muitos anos. É incrível. Guardar lugares, pessoas, fatos, momentos, histórias...tudo, tudo. Eu gosto disso, parece magia ou algo do tipo; meio nostálgico também. Que atire a primeira câmera quem nunca se pegou chorando vendo álbuns? heim, heim? É bom rever quando éramos pequenos, as pessoas que estavam sempre com a gente mas que com o tempo saíram de nossas vidas mas deixaram suas pegadas. O pior é quando uma dessas pessoas foi um grande amor. Eu tive um, sabe? Bem coisa de adolescente mesmo, né? Era aquele cara vocalista de banda, entendem? Cheio de marra, cheio de estilo, com pinta de briguento mas que no fundo era doce, atencioso e especialmente lindo. Ai todas as lembranças dos dias juntos vem a tona de novo :/ Mas é bom, eu não fico mais triste por ele ter saído da minha vida de um modo inesperado e por um motivo que até hoje não sei o que é, eu fico feliz agora, por eu ter vivido aqueles dias, pelo menos vou ter histórias pra contar {não tão emocionante, mas não deixa de ser uma história}.

Íh, olha só, quase que começo uma sessão "amor" por aqui... não é esse meu objetivo, essa história fica pra uma próxima vontade incontrolável de escrever, coisa que aliás, eu não fazia há algum tempo aqui, né? enfim.

Nunca deixem de soltar bolinhas de sabão e também nunca esqueçam de suas máquinas fotográficas, elas são valiosas...
"Todo mundo sabe de alguma coisa que eu não sei De um filme que eu não vi, de um aula que eu faltei Por mais que eu tente eu nunca chego no horário Eu perco tudo o que eu ponho no armário Tudo atrapalha o que eu faço Mas pros outros parece tão fácil."

17 de julho de 2009

.passando...

Boa noite, pessoas. Nossa, me sinto totalmente em alta com vocês por não estar tão presente por aqui, últimamente. Mas ando meio sem vontade de escrever, sabe? Meio enjoada e irritada com as coisas.
Minha cabeça esta um nó total, tudo ainda continua confuso e virado de cabeça para baixo do meu ponto de vista. Sinto que algo precisa mudar e urgente!
Devido a essas coisas todas, pos isso que eu estou meio ausente. Mas não deixo de ver os blogs, vejo-os todos os dias, mas rapidamente apenas, semme alongar na visita, mas juro que eu vou voltar a dar mais atenção :)
Ai ai, cada coisa que me acontece! >.< ou melhor, cada coisa que NÃO me acontece, haoiuhaiuhaiouhaioha, enfim... bendito seja o tempo, não é? :)²

Bom final de semana,
beijocas :*

12 de julho de 2009

.song (8)


Miley Cyrus
The Climb


A Escalada Eu quase posso ver O sonho que tenho sonhado Mas há uma voz dentro da minha cabeça dizendo Você nunca alcançará Cada passo que eu dou Cada movimento que faço parece Perdido e sem direção Minha fé está abalada Mas eu, eu vou continuar tentando Tenho que manter minha cabeça erguida Sempre haverá uma outra montanha Eu sempre vou querer movê-la Sempre será uma batalha difícil Às vezes eu terei que perder Não tem a ver com a rapidez que eu vou chegar lá Não tem a ver com o que estará esperando do outro lado É a subida As lutas que estou encarando As chances que estou escolhendo Ás vezes podem me empurrar pra baixo Mas, não, eu não desisti Eu posso não saber ainda Mas esses são os momentos que Eu vou mais me lembrar, yeah Só tenho que continuar E eu... Eu tenho que ser forte É só continuar lutando Pois... Sempre haverá uma outra montanha Eu sempre vou querer movê-la Sempre será uma batalha difícil Às vezes eu terei que perder Não tem a ver com a rapidez que eu vou chegar lá Não tem a ver com o que estará esperando do outro lado É a subida Continue se mexendo Continue subindo Mantenha a fé Tem tudo a ver É tudo a ver com a subida Mantenha a fé Mantenha sua fé

11 de julho de 2009

.personagem bem confusa


Oi :) desculpem o meu sumiço por esses dias, mas eu estou sem imaginação para escrever, pouco inspirada pela minha vidinha onde a personagem principal aqui não consegue mudar de cena...
Espero por dias melhores, que aliás, pelo andar da carruagem, ainda vão demorar muito tempo para acontecer. Não que eu não seja uma pessoa feliz, pelo contrário, agradeço a Deus todos os dias pela família que tenho e por tudo que eles já fizeram por mim até hoje, mas... eu não quero só isso, quero mais, sabe? *-* Mas acho que eu parei por aqui mesmo. Aquela mesma impressão que me persegue há algum tempo ainda continua; 18 anos e parece que eu estou perdendo tempo. Preciso mudar hábitos, mudar urgentemente. Sair da frente desse computador e ir ler um livro, ou até mesmo ler a apostila do cursinho, tenho certeza de que é bem mais vantajoso... A minha personagem agradece daqui a 30 anos...


Olhem só pra isso, vim me desculpar e acabei alongando a conversa com coisas que já disse aqui em praticamente todas as coisas que eu escrevo.. mas tenham paciência comigo, isso vai mudar alguma hora! ;]

6 de julho de 2009

.senti saudades! :')


Como tudo era fácil, meu Deus. Queria poder voltar no tempo. Como era bom não ter preocupações, não se importar com aparência. Poder acordar e ir pra escola ver os amiguinhos, que tbm eram tão inocentes quanto eu, sem falsidade. Poder chegar em casa, largar o tênis em qualquer lugar, sentar no sofá, ver desenho e comer um prato de miojo e tomar suco de grosélia e de sobremesa comer um pedaço do bolo de fubá preparado com tanto amor e carinho pelas mãozinhas de minha avó. Ficar a tarde toda jogando conversa fora com minha amiga imaginária (sim, eu tive uma). Brincar de colorir, brincar de boneca e não me preocupar com garotos!
Ser criança era tão bom *-* Tem coisa melhor do que ouvir uma criança contar como foi o dia num passeio super legal? :D Não! Tem coisa melhor do que ver uma criança correndo de um lado pro outro, com toda a energia e boa vontade que com o tempo, some? Não!
O tempo passa. Com ele chegam as responsabilidades; nada de desenhos o dia todo, nada de conversas com a amiga imaginária e nada mais de amigos inocentes. Brincadeiras de rua? nem pensar! Os padrões apareceram, o que é certo e errado agora estão mais evidentes. Brincar na rua já não é mais tão seguro e nos esquecemos dos nossos amigos imaginários. Nossas Barbies e bonecos? Fazem outras crianças felizes agora... Nossos brinquedos mudaram de forma (666) e inclusive de preço!
Crianças ainda são inocentes e puras, porém, muitíssimo mais espertas. E nós? Bem, nós continuamos crescendo e aprendendo uma lição nova a cada passo que damos e agora parece ser o contrário: ao invés de nós ensinarmos as crianças, são ELAS quem nos ensinam! *-*
Ai, que saudades, como era bom... *sonhando*.

.selinho! :D

Boa tarde queridos e queridas! :)
Recebi um selinho da Thaina hoje *-* [http://pipocandoporai.blogspot.com/], obrigaaada querida, eu amei! :D




Regras:
1. Linkar quem te deu os selinhos.
2. Indicar 10 blogs que mostram uma grande atitude para ter uma forte valorização.

Indicados:



5 de julho de 2009

.tocante...

"Viver é ser outro. Nem sentir é possível se hoje se sente como ontem se sentiu: sentir hoje o mesmo que ontem não é sentir - é lembrar hoje o que se sentiu ontem, ser hoje o cadáver vivo do que ontem foi a vida perdida."


{Fernando Pessoa}

3 de julho de 2009

.a melhor aula de todas as aulas! :)


Ontem. Uma quinta-feira qualquer, não há nada mais inspirador do que AQUELA* aula, Literatura! Ver o modo como ele fala, o modo como se comporta, o modo como faz as aulas serem fantásticas é simplesmente incrível! Já não vejo a hora das próximas *-*. É algo que pode ser entendido como um conforto. Assistir àquilo tudo me leva ao passado, me leva à lugares onde gostaria de ter estado e me faz viajar, êxtase! Me faz rir muito, me faz sentir bem, fico a vontade. Gosto de ouvir ele falar... É tão doce, inocente, calmo, paciênte *-* Claro que como qualquer adulto, ele tbm tem suas horas de se comportar como tal (se é que me entendem [66]!). Sim, é platônico, mas não é para ser levado para o lado carnal da coisa e sim, pelo lado SENTIMENTAL. É carinho, é doçura, é admiração, é vontade de abraçar! É assim toda quinta-feira: suspiros intermináveis, olhos e ouvidos atentos unica e exclusivamente nele, falta de palavras para descrever um sentimento tão bom! Vou exagerar um pouco: ele* é o meu amor reprimido! E eu tenho certeza que não sou a única a sentir algo do gênero!² :)

.só pra constar...


...posso dizer que sou uma boa observadora! Não falo muito em certas ocasiões, prefiro observar os outros em suas vidinhas quase sempre limitadas. Gosto de ver o jeito como se comportam, o modo como falam umas com as outras. Algumas pessoas me confundem. Não consigo sentir se o que dizem ou fazem é de fato verdadeiro. O olhar delas não me convence muito. Dizem que os olhos são a janela da alma; pois bem, para mim algumas dessas janelas nunca se abrem. Permanecem sempre fechadas como se houvesse algum mistério que ninguém sabe como revelar, ou simplesmente NÃO PODEM revelar. É estranho. Não gosto de conviver com pessoas assim. Talvez por eu ser sensível e perceber as coisas que se passam em volta de alguns, e quando não consigo sentir, me incomoda. Me sinto um peixe fora d'água no meio deles. Parecem ser pessoas frias e sem sentimentos. Mas afinal, quem liga, ne? Eu também tenho lá as minhas crises de sarcasmo. Tenho bons professores diariamente! ;)

1 de julho de 2009

.song (8)

Filme Dirty Dancing
Lover Boy

Love
[O amor]
Love is strange
[O amor é estranho]
Lot of people
[Muita gente]
Take it for a game:
[Pensa que é um jogo:]
Once you get it
[Uma vez que se joga]
You never wanna quit;
[nunca mais se quer parar;]
After you've had it
[Depois que você o tem]
You're in an awful fix
[Torna-se dependente]


Many people
[Muita gente]
Don't understand:
[Não entende:]
They think loving
[Eles acham que amar]
Is money in the hand
[É ter dinheiro na mão]
(but) Your sweet loving
[(mas) Seu doce amor]
Is better than a kiss
[É melhor do que um beijo]
(and) When you leave me
[E quando você vai embora]
Sweet kisses I miss
[Sinto falta dos seus doces beijos]


- Silvia!
[- Silvia!]
- Yes, Mickey?
[- Sim, Mickey?]
- How do you call your lover boy?
[- Como você chama o seu amorzinho?]
- Come here, lover boy!
[- Venha aqui, amorzinho!]
- And if he doesn't answer?
[- E se ele não responder?]
- Oh, lover boy...
[- Oh, amorzinho...]
- And if he still doesn't answer?
[- E se, ainda assim, ele não responder?]
- I simply say:
[- Eu simplesmente digo:]
Baby,
[Baby,]
Oh, baby,
[Oh, baby,]
My sweet baby,
[Meu docinho,]
You're the one!
[Você é único!]


----------------


.resolvi postar essa imagem pq é uma das melhores partes do filme, e a música pq toca em uma das melhores partes tbm *-* gosto muuuuito!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails