28 de agosto de 2009

.o melhor que podia fazer


Ele não ia ligar. Enquanto olhava o telefone, minutos se transformaram em horas – que logo viraram dias. Mas não sabia o que poderia encontrar do outro lado da linha, não sabia o que ele iria pensar se ligasse. E, como em outros momentos da vida em que se viu dividida entre o certo e o duvidoso, preferiu não arriscar. Na real, percebeu que pouco importava, de fato, ouvir o toque do telefone. Não valia a pena. E mesmo que aquelas horas que estiveram juntos insistissem em ocupar seus pensamentos, estava certa de que era o melhor que podia fazer.
---
Texto do fotolog: http://www.fotolog.com.br/algodaaodoce, amei! Conseguiram escrever em linhas simples e poucas, o que eu venho tentando dizer sobre ele mas não conseguia!

2 comentários:

Thainá Vivas disse...

Tb amei... =)
Bjs!

Joy disse...

Oh.. cute!


bjus
PS.: Ah.. não tem problemas, eu entendo bem essa coisa de falta de tempo ou preguicite aguda..(vc pediu desculpa por ter sumido do blog)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails