5 de outubro de 2009

Eu adoraria acreditar, mas...


É meu bem, eu adoraria acreditar no que você me diz. O que eu acho e o que eu acredito mudaram muito desde aquele show. Eu não sou mais aquela garota que você encontrou por lá que achava que o príncipe encantado existia e viria acompanhado do famoso "cavalo branco". O amor (se é que eu posso chamar o que já senti até agora por alguém de amor) foi bem cruel comigo... Me machuquei tanto que agora não acredito mais em uma palavra do que você me diz. Fala que sente minha fala, que esta com saudades, que quer me ver, me sentir, me agarrar e me beijar... Mas sabe lá Deus pra quantas você fala a mesma coisa. Eu não confio mais em você. Você é só mais um garoto muito novo que acha que é o garanhão e que pode conseguir quem quiser. Realmente, isso tem lá sua pitada de verdade, pois até eu caí na sua lábia e sei como as coisas funcionam com você. Me sinto mal por lembrar da última vez em que estivemos juntos. Eu havia acabado de levar um pé na bunda de outro bem no dia do meu aniversário de 18 anos e em quem eu me consolei? Pois é, nos seus braços. Irônico, não acha?
Eu gosto muito de você, desse seu jeito "eu sou bom". Não sei porquê, mas geralmente o que não presta me atrai muito mais. Esses seus olhinhos brilhantes não me enganam. Eu sei que você gosta de mim, mas eu também sei que você gosta daquela, e desta e da outra e por aí vai. Você sempre diz que são apenas amigas e eu, num momento de distração e inocência acredito em você. Só depois que eu me desligo da nossa conversa por algumas horas é que eu me dou conta de que nossa história não vai passar disso. Eu adoraria acreditar no que você me diz, até porque eu não sou de ferro e mereço ouvir uns mimos as vezes mas desse jeito não dá. Não é assim que eu quero... Não sei ser seu "meio amor" ou sua "meio amiga"... Ou sou tudo ou não sou nada. Mas uma hora você vai crescer e se dar conta do que você teve nas mãos todo esse tempo.

4 comentários:

Joy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joy disse...

Acho que por mais e por mais tempo que eu já tenha gostado de alguém também não posso dizer que amei!
Essa palavra é séria demais pra uma pessoa que só viveu 15 ou 16 anos.

Bjos!

Fe disse...

Nooossa, arrasou com esse final. Também queria dizer a mesma coisa para uma pessoa. Aliás, tem muito cara por aí que deveria ouvir (ler) isso... heheh ;]

bjaoooo.

Miily ;* disse...

Ameeei o texto, AMEI o blog.
Seguindo vc *-*

aodrei mesmo o espaço.

Sucesso:*

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails