10 de julho de 2010

As borboletas no estômago sempre morrem...

-

É, eu sabia que estava chegando ao fim. Demorei pra dar o braço a torcer, não queria aceitar perder ele, porque afinal, sentimentos estavam na parada, né? Eu e meu coração, já estávamos cansados de tanto correr atrás, já estávamos sem fôlego e sem forças pra continuar. Quando um não quer, dois não brigam, não é assim? Então, quando um não quer, dois não ficam juntos... E foi assim... O tempo passou, nos encontrarmos ficou cada vez mais raro e a distância colaborou. Nossos caminhos se separaram, mas mesmo assim, insisti, ainda tinha esperanças de que algo desse certo. Tentei pela última vez, e recebi um "não..." como resposta e então pensei com meus botões: "Ah não! Então chega, foi a última vez! Não da mais, meu coração não aguenta!" e então comecei a falar... Soltei o verbo e disse tudo que estava esperando pra falar olho no olho, mas como percebi que isso não aconteceria mais, teve que ser por aqui mesmo, jeito estúpido e frio de se terminar algo, mas, fazer o que... Acredito que seria pior de outra forma.
É triste quando a pessoa não conversa mais, quando da a entender que não se importa com o que a gente sente, quando desanima e ao invés de falar logo, fica tratando de uma forma seca. Acho que quem faz esse tipo de coisa, não imagina como dói no coração do outro. Minhas escolhas, que ainda não sei se foram corretas ou não, influenciaram para o rumo que as coisas tomaram, só que se eu for analisar friamente, não posso deixar de tentar por conta de outra pessoa. Melhor "um pássaro na mão do que dois voando", acho que isso ajuda a resumir tudo. Mas eu tenho a perfeita noção de que tudo que eu fiz, falei e tentei foi de coração, corpo, mente e alma! Disso ninguém pode duvidar, pois quando gosto de alguém, eu gosto de verdade, me entrego. Acredito, apesar de tudo, que tenha sido da mesma forma com ele. SÓ me restaram as boas lembranças e a nossa música: Luz dos Olhos, do meu queridíssimo Nando Reis!
Estou triste, chateada, irritada, brava... Preocupada, pensativa. Estou tudo e ao mesmo tempo nada. É sempre assim nos finais. Mas logo passa. É preciso um fim para um novo começo, certo?

5 comentários:

mila disse...

A indiferença é a pior parte, eu acho. E concordo contigo, pessoas assim não devem saber o quanto dói :( Mas isso tudo vai passar, e coisas melhores virão! beijos :*

Fernanda Zanol. disse...

Espero que esse momento passe e que as coisas melhorem pra você. E pode acrditar, elas vão melhorar sim. ;D

beeeijo :*

Carol Fonseca disse...

poxa... finais são sempre difíceis... dias melhores pra você!

Miily ;* disse...

Acho que no fim, ou melhor, acho não, TENHO CERTEZA! No fim o sentimento é sempre igual para cada uma de nós...
:/
Mas seguir em frente é a lei da nossa vida!

Fernanda Barcellos disse...

oii

Adorei o blog.
E é linda a forma intensa e verdadeira com que expõe em seus textos seus sentimentos, afetos e desafetos.
Parabéns.
Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails