8 de outubro de 2010

Embrulho de mim

-
“...Ando de um lado pra outro, dentro de mim, as mãos abandonadas, pronta pra inventar uma tragédia russa, pronta pra criar um motivo que me acorde... horrível. Estou tão vaga, tinha vontade de fazer um embrulho de mim, com papel de seda, lacinho de fita, e mandá-lo pra você. Aceita?”

(Clarice Lispector)

5 comentários:

Fernanda Zanol. disse...

que lindo issoooo! *--*
Adorei.

bjo.

Clara disse...

Hei, dois anos é bastante, neh?
Parabéns adiantados!

Adoro a Clarice, as poesias dela parecem se encaixar suavemnete nos nossos sentimentos... E são tã simples! :)

Bonaretti disse...

Sobre leveza e simplicidade
são saudades de um mundo contente feito céu estrelado. Feito flor abraçada por borboleta. Feito café da tarde com bolinho de chuva. Onde a gente se sente tranquilo como se descansasse num cafuné. Onde, em vez de nos orgulharmos por carregar tanto peso, a gente se orgulha por ser capaz de viver com mais leveza.

são saudades de um mundo contente feito céu estrelado. Feito flor abraçada por borboleta. Feito café da tarde com bolinho de chuva. Onde a gente se sente tranquilo como se descansasse num cafuné. Onde, em vez de nos orgulharmos por carregar tanto peso, a gente se orgulha por ser capaz de viver com mais leveza

Ana Jácomo

Ana Jácomo

pequena disse...

Ai miga, saudade de vc tbm, e que bom q somos gêmeas de melissa hoop rss Ela é linda mesmo rs

bjoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooos

Priscila Tavares disse...

Lindo texto...
Mah eu amo seu blog, e deixei um selo pra vc passa no meu blog http://euachoquevoupraboston.blogspot.com/ pra pegar!
Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails